SERÁ QUE AS COISAS MELHORAM?


Gostaria de fazer um contraponto entre o tempo das Eleições de 5 de outubro de 2014 e algumas profecias que apontam tempos de Governo do Justo.

 

Leia mais...

A IGREJA VEIO ANTES DA BÍBLIA?

TEM AUTORIDADE SOBRE A BÍBLIA?

** Analisando a afirmação católica "A Bíblia é filha da Igreja" **

(este texto será editado algumas vezes para acrescentar fontes, dados e referências)

 

Nos últimos 20 anos vimos muuuuuuuuita mudança no quadro geral do Cristianismo. Foram tantas mudanças que fica difícil elencá-las. Aliás, com o advento da internet, da globalização e da pós-modernidade algumas coisas aconteceram com a própria humanidade, o que obviamente impacta na Igreja. 

  • Velocidade da informação e desinformação; 
  • Questionamento frontal das Instituições; 
  • Introdução de novos conceitos e filosofias; 
  • Maior participação das pessoas nos processos e situações das Igrejas

Em suma, as pessoas criticam mais, questionam mais, tem mais acesso a informações, mais troca de opiniões e fóruns e redes sociais, de maneira que a palavra final e prioritária não necessariamente é da Igreja ou líder. Ao contrário, sempre existe uma “cultura pensante” em constante conflito com o pensamento religioso dominante.

 

Cresceu bastante a participação da Igreja Católica nos meios de comunicação de massa, e com isso a participação de muitos defensores da religião católica, que têm declarado abertamente a Igreja Católica como a Legítima e Única expressão da Verdadeira Igreja de Cristo.

Um dos argumentos mais contundentes é o que gostaria de discutir aqui é este: “A Bíblia é filha da Igreja, e não sua mãe”.

Sem a derrubada deste argumento jamais haverá o desfrute e exercício de qualquer arremedo de Unidade. Vejamos no que este argumento falha gravemente.

Leia mais...

A Fraqueza dos Métodos de Igreja (G12, M12, etc)

Quando comecei a “mexer” com G12, fui levado a uma fé positivista – fé na fé.

Afirmo que fui muito criterioso para começar a trabalhar com discipulado e células. Estudei bastante, estive “bem dentro” do formato celular da Assembléia de Deus em Manaus; fui a Encontros e ministrei em Encontro só de Pastores por lá; discutimos detalhes doutrinários específicos, como maldição hereditária e atos proféticos.

Também travei um bom contato com Renê Terranova. Conheci o MIR tanto por dentro quanto pelas pessoas lá de Manaus, onde fui várias vezes.

O que mais conheci, sem dúvida, foi Bogotá, onde estive várias vezes e com boa intimidade com o cúpula da MCI. Conheço bem mais que imaginava, e não digo que tenha sido uma decepção. Ao contrário, o nível de foco e santidade daqueles líderes é notável; o compromisso com a Cruz e o Arrependimento é renovado continuamente. Por esta razão não tenho o que dizer de negativo do Pastor César Castellanos e discípulos, entre os quais tenho bons e sinceros amigos.

Leia mais...

Escutei certa feita uma frase de um colega, pastor de uma denominação grande: “As ovelhas não são nossas são da ... é muito difícil você fazer um trabalho, porque vem outro e destrói tudo!”.

Fiquei refletindo sobre as ovelhas e sobre o pastoreio. Eis aqui alguns pensamentos sintéticos sobre os pastores:

Leia mais...

Reforma OU Protestante?

(publicado em out/2007 - válido em cada vírgula ainda hoje)

Este mês de outubro marca o 490º aniversário da Reforma Protestante. Sempre li e refleti muito acerca dos fundamentos e aprofundamentos dela decorrentes, e gostaria de provocar você, leitor, a pensar sobre o que temos hoje, sobre o nosso contexto cristão.

A cultura oral dos primeiros séculos causou muito debate e posteriormente muita heresia. O Novo Testamento não existia, apenas escritos pessoais de Paulo e outros. A fé se baseava muito na tradição oral, nos testemunhos pós-ressurreição, na força dos pais da Igreja, pastores com reconhecida autoridade e santidade de vida.

Logo a seguir a Igreja se confunde com o Estado, a ponto de o imperador romano influir na convocação de concílios para solucionar divergências doutrinárias e eclesiais. A Igreja de então adquire poder político, e estabelece também os padrões de certo/errado, definindo “quem vai ou não para o céu”.

Poder e amor são excludentes. Quem exerce sua autoridade pelo amor muito pouco poder necessita. O contrário – quem ama pouco – necessita de muito mais poder para exercer autoridade. A Igreja se distancia dos padrões de amor sacrificial e serviçal, e apropria-se do poder temporal para disseminar uma fé cada dia mais confusa e contraditória doutrinariamente.

Surge o Canon no século IV. A Igreja o estabelece, mas posteriormente vem a lógica: “Nós, Igreja Católica, estabelecemos ‘a Bíblia’;  nós temos portanto autoridade sobre ela”. Daí derivou-se a mesma Igreja arvorar o direito de somente ela interpretar a Palavra de Deus.

Leia mais...

 

Um Salmo para a Vida

Salmo 84

 

Este Salmo é de grande riqueza e relevância. Vejamos:

 

1 - Quão amáveis são os teus tabernáculos, Senhor dos Exércitos!

2 - A minha alma está desejosa, e desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e a minha carne clamam pelo Deus vivo.

3 - Até o pardal encontrou casa, e a andorinha ninho para si, onde ponha seus filhos, até mesmo nos teus altares, Senhor dos Exércitos, Rei meu e Deus meu.

4 - Bem-aventurados os que habitam em tua casa; louvar-te-ão continuamente. (Selá.)

Não existe aqui um simples ritual vazio, um frequentar a “casa de Deus”. Aqui o salmista revela o profundo de sua alma, dos seus sentimentos, dos seus desejos:

·         Amáveis são...

·         Minha alma suspira, desfalece

·         Minha carne clama

Na linguagem poética o salmista se compara ao pássaro que está abrigado no Templo de Deus, dizendo que É Feliz quem habita na Casa de Deus.

 

Leia mais...

 

A TERRÍVEL CAMPANHA MALIGNA CONTRA A IGREJA DE JESUS


DESEJARIA QUE AS PESSOAS FALASSEM MENOS DA IGREJA e fossem mais úteis a ela.

Falar mal da Igreja é burrice!!!
Os erros das pessoas são a coisa mais óbvia, uma vez que pessoas imperfeitas compõem a Igreja.


Falar mal da Igreja só cria um clima ruim contra ela, animosidades e incoerências, uma vez que é falar mal de amigos e irmãos fracos, que merecem e precisam de orientação, não de crítica.

E o pior: falar mal da Igreja não é ordem de Jesus, pois somente a verdade DE DEUS pode suplantar a mentira e o engano.
O critico-maior e seus seguidores acham que DEVEM FALAR A VERDADE SOBRE O ERRO. Se pregassem a verdade talvez pudessem citar os erros na hora da pregação, mas nao pregam - apenas denunciam como oposicionistas contumazes.

 

Leia mais...

Mais Artigos...

Importante


Deixe suas opiniões, pensamentos ou críticas nos cometários!

Receba os artigos no seu e-mail